Arquivo para musica classica

Paris

Posted in música with tags , , on julho 29, 2010 by tudotrabalhadonoacerto

Tive que vir à Paris. Na verdade é até pecado falar isso, afinal eu queria TER que vir a Paris toda semana

Mas enfim, depois de uma sessão de compras e uma noite na balada foi suficiente para ouvir essa música pelo menos umas 5 vezes. Nas lojas tocava, na balada tocava também.

E é daquelas músicas para ficar na cabeça. A letra é ótima e para fazer um bom rebolation depois da sua quarta taça de champagnhe então, nem te conto… (fica a dica que é mais barato beber champagnhe em Paris do que cerveja).

Qui dit proches te dis deuil car les problèmes ne viennent pas seul.
Qui dit crise te dis monde, dit famine et dit tiers monde.
Qui dit fatigue dit réveil, encore sourd de la veille,
Alors on sort pour oublier tous les problèmes.

Anúncios

Vamos de classica?

Posted in música with tags , , , , , on julho 21, 2010 by tudotrabalhadonoacerto

Fomos ver a Orquestra Filarmonica de Londres no Festival. Pic-nic, visitinha dos amigos do Brasil, por do sol… tudo lindo e a musica clássica, linda e sonora; como toda sinfonia deve ser. Afinal, a gente tem que apreciar tudo que é belo da vida!

É tão bom quando os amigos atravessam o oceano para te ver e ainda podem desfrutar de uma tarde no parque com tudo isso!!!!

Mesias é o cara!

Posted in dicas, ira, livros with tags , , , , , , , , , , on abril 6, 2010 by tudotrabalhadonoacerto

Faz um tempão que eu precisava ir no centro da cidade para resolver umas coisas burocráticas nos prédios vintages que concentram as leis de pencas de coisas.

Ir lá sempre me dá uma certa nostalgia e fico pensativa demais… Fico pensando inclusive como seria viver na época que os grandes bailes de gala aconteciam lá e belíssimos vestidos desfilavam no pátio do Teatro Municipal.

Eu amo o centro da cidade, mas são ruas para se passar não para estar. É preciso escolher o dia certo.

No calor? Nem pensar! Camelôs e mais camelôs poluem sua visão, gritam mais alto que seu i-pod e sua make, ah, esquece!

Hoje era o dia perfeito: cinza, chuvoso e lá fui eu. Um bom par de galochas e meu maxi guarda-chuva.

Tirando a parte que eu tinha que resolver, bored, tive uma grande descoberta: SEBO DO MESIAS.

Fica ali na Praça João Mendes (aquela atrás da Catedral da Sé) e entrou no topo da minha lista de preferidos.

Além de eu não ter espirrado nenhuma vez, o que é um milagre em lugares de achados vintages; tinha um cara tocando violino. VIOLINO! Poderia ser mais nostálgico do que isso?

Apesar de ter ido algumas vezes na vida em Operas e Concertos, para acompanhar meu papis, não entendo nada sobre sinfonias e mestres da musica clássica; mas eu fiquei comovida, juro!

Fui lá no setor que me interessava e fiquei mais do que devia, de tão aconchegante que é o lugar. E o cara do caixa disse que tem esse carinha da música lá todos os dias e o dia inteiro. (chocada!)

Nada mais de tomar floral, meu bein! Vamos correr lá no Mesias.

(depois da a volta, dá uma parada na escadaria da igreja e dá uma espiada na praça – fim de tarde as luzes ficam lindas em frente a Sé)